Newsletter
Notícias

Unimed Poços apresenta resultados do telemonitoramento

23/02/2021

A Unimed Poços de Caldas iniciou, em março, em decorrência da pandemia, a oferta do telemonitoramento dos colaboradores diretos e indiretos das empresas parceiras. Em quase um ano, o serviço alcançou excelentes resultados: com uma média de 700 atendimentos mês – só em janeiro foram monitoradas 792 pessoas e não houve ocorrência de óbitos. No período, também foram baixos os registros de internações.

“O colaborador que apresentar alguma queixa de síndrome gripal, ao invés de procurar o serviço de urgência, entra em contato com o setor de RH ou Saúde Ocupacional da empresa onde trabalha, que nos aciona. Entramos em contato com ele e iniciamos o monitoramento”, explica a médica Juliana Rocha, Coordenadora de Saúde Ocupacional Unimed (SOU), responsável pelo projeto na cooperativa. Ela complementa que o colaborador é orientado a permanecer em casa, em isolamento e a realizar teste para a confirmação da doença. “Uma vez confirmado o diagnóstico de Covid-19, acompanhamentos diários ou semanais são realizados, dependendo do caso. Algumas empresas ainda disponibilizam um kit com medidor de pressão arterial, oxímetro e termômetro, que auxilia na monitoração dos colaboradores e, junto com os sintomas, nos permite agir mais rapidamente em caso de agravamento”, complementa.

Segundo a médica, o serviço compreende ainda orientações em relação à suplementação para melhorar a imunidade e ajudar na recuperação mais rápida do olfato e paladar, assim como orientação sobre treinos olfativos indicados pela Sociedade de Otorrinolaringologia. Durante o período de monitoramento – cerca de 10 dias – podem ser ainda solicitados exames complementares, como tomografia e exames de sangue, ou encaminhamento para um pronto atendimento, se a doença não estiver evoluindo bem. Mesmo depois da fase aguda, o colaborador pode continuar a ser monitorado para avaliar e tratar possíveis sequelas, como aquelas ligadas à parte respiratória.

“Por meio do monitoramento, conseguimos identificar casos de lesões pulmonares significativas em pessoas quase sem sintomas, mas que ao apresentarem queda importante na saturação poderiam evoluir gravemente”, ressalta Juliana. “Com o diagnóstico precoce, elas foram internadas, tratadas e já tiveram alta com evolução satisfatória”.

Além de garantir um tratamento precoce do paciente, o monitoramento realizado pelo SOU tem ajudado a bloquear a disseminação do vírus, colaborando com as empresas no atendimento aos seus funcionários diretos e indiretos. Exemplos são as parceiras da cooperativa, VN Autosserviço e a Alcoa. “O SOU é nosso parceiro em todas os assuntos relacionados à medicina ocupacional e, neste tempo de pandemia, tem nos ajudado muito”, conta Alex Lemes, analista de RH do VN Autosserviço. “Desde que detectamos o primeiro caso na empresa, estamos utilizando o serviço de telemonitoramento com excelentes resultados”.

Para os colaboradores das empresas parceiras, o serviço tem sido essencial para eles e suas famílias. Luís Fernando Cortezano, colaborador da Hatch, empresa prestadora de serviços para a Alcoa, utilizou o serviço em janeiro, quando ele, a esposa e a filha foram diagnosticados com a Covid-19.  “Agradeço imensamente os profissionais da Alcoa e da Unimed Poços de Caldas pelo apoio durante os 10 dias em que eu e minha família ficamos isolados”, destacou Cortezano. “Esse acompanhamento foi fundamental para nos ajudar a vencer a Covid-19, proporcionando muita tranquilidade e segurança”.

Ocemg