Newsletter
Notícias

COOPAVEL: Parceria fabrica e doa 15 mil litros de álcool em gel

06/04/2020

Solidariedade e gratidão são dois atributos exclusivos do ser que pensa. E essas qualidades se agigantam em épocas de crises e de grandes catástrofes. Para ajudar na luta contra o coronavírus, a Coopavel se aliou aos grupos Guerra, GP Combustíveis e Atlas para a produção de álcool em gel com concentração 70%. Também colaboraram a UTFPR (Universidade Federal Tecnológica do Paraná) e a equipe do Pato Basquete.

Para que a parceria pudesse ser colocada em prática, a fábrica de agroquímicos do Grupo Guerra, em Pato Branco, no Sudoeste do Estado, trabalhou durante dias e alcançou a fabricação de 15 mil litros da substância. O álcool em gel é um dos produtos recomendados na higienização das mãos, de superfícies e de objetos que venham a ser compartilhados.

Os 15 mil litros são doados a hospitais, asilos e a outras instituições assistenciais e filantrópicas de todo o Paraná. O presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, entende a solidariedade como um dos gestos mais nobres ao alcance das pessoas, empresas e instituições. “Ficamos muito felizes em poder ajudar e quero agradecer aos grupos Guerra, GP Combustíveis e Atlas pelo empenho na parceria, bem como o auxílio da UTFPR e do Pato Basquete”, diz o presidente Dilvo.

Uma das perguntas mais frequentes sobre o álcool em gel é quanto ao seu grau alcoólico, cuja recomendação enquanto bactericida é com concentração igual ou superior a 70%. Especialistas afirmam que essa é a condição ideal para a desnaturação de proteínas e estruturas lipídicas da membrana celular e destruição de micro-organismos. No entanto, a substância é tão eficaz quanto o uso de água e sabão.

A Coopavel repassa orientações, com base em explicação da perita criminal Camila Guesine, da Polícia Civil do Distrito Federal, de que o álcool em gel deve ser empregado com o máximo de cuidado e cautela. “É que a concentração no grau de 70% é elevada, e por isso o material é bastante inflamável”.

Um agravante é o fato de a chama do álcool em gel, quando em contato com um gatilho de combustão, ser invisível. “Por isso, em casa o recomendável é usar água e sabão para lavar as mãos”, reforça Camila. O uso do álcool em gel é recomendado em centros de saúde, clínicas ou em locais nos quais não há como lavar as mãos com frequência.

Imprensa Coopavel