Newsletter
Notícias

Sicredi Planalto Central promove 1ª Oficina do Comitê Mulher

12/06/2019

Lançado este ano, o Comitê Mulher da Sicredi Planalto Central realizou em junho, novas dinâmicas para capacitação de suas associadas. Desta vez, elas tiveram acesso a uma oficina, dia 1º de junho, que teve como facilitadora, a professora e diretora executiva da empresa Quasar Consulting, Mara Bercket, abordando a temática “Os desafios da Liderança Feminina”. O encontro recebeu cerca de 30 mulheres, no Ity Restaurante, na cidade de Cristalina.

A partir do tema central as integrantes do grupo tiveram a oportunidade de debater sobre autoconhecimento e autogestão, liderança compartilhada, competências essenciais, gestão de pessoas, influência e motivação.

Em sequência ao trabalho iniciado no dia 8 de março, as participantes do comitê foram recebidas na 1º oficina, em um espaço aberto que trouxe ainda mais liberdade para que elas se aprofundassem nos temas trabalhados.

“Construímos as temáticas para oficinas de formação, que são direcionadas às participantes, com o objetivo de desenvolvê-las pessoal e profissionalmente. Nosso compromisso é que os resultados desse aprendizado repercutam dentro e fora do cenário da cooperativa, valorizando do empreendedorismo, das competências pessoais de cada uma até o empoderamento feminino”, explica a assessora de desenvolvimento do cooperativismo da Sicredi Planalto Central, Amanda Bernardes Ribeiro.

Sobre o Comitê Mulher

O Comitê Mulher ligado ao Sicredi Planalto Central foi lançado no dia 8 de março de 2019, a partir do entendimento da cooperativa de que as associadas têm grande relevância para a difusão do cooperativismo de crédito. Atualmente, conta com o engajamento de 45 cooperadas do Sicredi Planalto Central em ações que visam reforçar o conhecimento em cooperativismo de crédito que elas já têm. 

Como forma de potencializar os aprendizados e suas aplicações em diferentes comunidades, elas também têm acesso a diferentes formatos de eventos ao longo de 2019. Deste modo e a partir das vivências individuais, a proposta é que elas possam inspirar outras mulheres em seus projetos pessoais ou de empreendedorismo.

Fato Mais Comunicação?