Newsletter
Notícias

Ecocitrus apresenta experiência bem-sucedida com insumos orgânicos no Ministério da Agricultura

13/05/2019

A Cooperativa dos Citricultores Ecológicos do Vale do Caí (Ecocitrus) apresentou sua experiência bem-sucedida com o tratamento de compostos orgânicos e produção de biofertilizantes no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), nesta quinta-feira, dia 9. A entidade foi representada pelo agrônomo Daniel Büttenbender, cuja palestra focou na história da Ecocitrus em relação à compostagem orgânica e na solução que oferece aos agricultores orgânicos.

O convite surgiu por meio do vice-presidente da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA) para a região Centro-Oeste, Rogério Dias. Para ele, a cooperativa é exemplo não só em Montenegro e no Vale do Caí, mas em todo o Brasil, porque completa toda a cadeia de produção de citros, preserva o meio ambiente e beneficia toda a sociedade. “A Ecocitrus é uma referência, porque mostra que uma cooperativa funciona, mostra a agregação de valor da produção de citros e a viabilidade da agricultura familiar. Além disso, há essa solução da compostagem, de encontrar uma alternativa para produzir o adubo que os agricultores precisavam, também mantendo um trabalho social e ambiental que beneficia não somente os cooperados”, destaca Dias.

A cooperativa disponibiliza gratuitamente aos associados e a qualquer agricultor interessado o biofertilizante produzido na Usina de Compostagem. Além de adubo orgânico, também produz biogás, por meio dos resíduos agrossilvopastoris tratados na usina.

Usina de Compostagem supre necessidade de adubação orgânica

A Usina de Compostagem de Resíduos Agroindustriais da Ecocitrus foi construída em 1995, um ano após a fundação da cooperativa, por meio da mobilização dos agricultores, que sentiam falta de adubos orgânicos para aplicação nas lavouras. Após discussões entre os associados, surgiu a ideia de criar uma usina própria, com a intenção de construir algo positivo não somente aos agricultores, mas para toda a região do Vale do Caí.

As primeiras parcerias com empresas da região foram firmadas, solucionando a destinação dos resíduos industriais de muitas delas. As operações da Usina são licenciadas pela Fundação Estadual de Proteção ao Meio Ambiente (Fepam).

Em 1997, os associados da Ecocitrus começaram a receber gratuitamente as primeiras cotas de composto orgânico. Nos anos posteriores, a usina também passou a comercializar o excedente de produção para outros públicos.

Sobre a Ecocitrus

A Cooperativa dos Citricultores Ecológicos do Vale do Caí foi fundada em novembro de 1994, por meio de um acordo de cooperação técnica entre Brasil e Alemanha, iniciado com o Projeto PRORENDA e sendo conduzido, no Rio Grande do Sul, pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento, com a colaboração da GTZ (Sociedade Alemã de Cooperação Técnica). A Ecocitrus é uma cooperativa consolidada no mercado, reconhecida internacionalmente pela produção de citros no modelo agroecológico, e por investir de forma pioneira na produção de biofertilizantes e, a partir de 2012, de biogás a partir do tratamento de resíduos industriais. A produção atual de sucos e óleos essenciais da agroindústria é exportada a países europeus.

A cooperativa também é reconhecida por praticar um modelo de gestão que prima pela construção conjunta e pelo protagonismo dos associados em todas as tomadas de decisão, recebendo visitas técnicas de todo o país para mostrar o modelo inovador que empodera agricultores e gera renda a famílias do Vale do Caí.

Ocergs