Newsletter
Informativos
Visualizar no navegador | Enviar para um amigo
 
  Edição da revista EasyCoop traz o presidente da Ocergs na capa
 

 

Olá, como vai?

Até quando?

Mesmo com o novo surto da Covid-19 neste início de 2021, assustando o país inteiro, há esperança de que o avanço da doença possa ser contido com o começo da campanha de vacinação, em 17 de janeiro. No entanto, nem a área médica nem a econômica estão seguras para prever o fim dessa pandemia e suas desastrosas consequências, em especial diante das mutações do vírus que estão aparecendo em diversos países, Brasil incluído. Temos que ser realistas. Devemos continuar nos cuidando, e muito. Este “até quando?” nos rouba sonhos e nos mantém angustiados. Mas, como dissemos na edição anterior, o momento é de união do cooperativismo para ajudar a reconstruir o Brasil.

Enquanto o isolamento se mantém necessário e os cientistas buscam melhorar a eficácia das vacinas, nós temos que buscar soluções criativas para impulsionar a economia e a geração de emprego e renda. É o que buscamos mostrar nesta edição, começando pela nossa reportagem de capa: “Moradia e renda”. O presidente da Organização das Cooperativas do Rio Grande do Sul e do Sescoop/RS, Vergilio Frederico Perius, está propondo ambicioso programa habitacional de interesse social, integrado à geração de trabalho e renda e à formação profissional. A proposta é construir 6 milhões de casas térreas em 6 anos, com investimento anual de R$ 30 bilhões. A grande novidade: os candidatos a formar novas cooperativas habitacionais integrarão antes cooperativas de trabalho e de educação. Receberão treinamento profissional em construção civil para erguer as próprias moradias. Durante meio dia, o cooperado estuda e durante meio dia trabalha no canteiro de obras, com direito a um salário mínimo. Serão 15 milhões de novos empregos e trabalhadores treinados para a construção civil. “É um projeto possível, desde que haja vontade política por parte do governo federal”, disse Perius em entrevista exclusiva à Easycoop.

Nossa segunda grande reportagem envolve a chegada do Pix, o novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central e seu reflexo nas cooperativas de crédito e na intercooperação. Confira os artigos de Marcos Vinicius Viana Borges, do Sicoob, de Cidmar Luis Stoffel, do Sicredi, e do consultor Marcelo Correa Medeiros.

Outro tema em destaque envolve a formação de cooperativas por pessoas acima dos 50, como porta para novas iniciativas para quem perdeu o emprego ou para aposentados. Em áreas de interesse comum, essas pessoas podem repassar suas especialidades aos jovens, perpetuando a cooperativa, e obter uma renda adicional. Não deixe de conferir o artigo especial do advogado Ronaldo Gaudio, presidente da Comissão Nacional de Cooperativismo da OAB, sobre a nova Lei de Licitações aprovada pelo Senado. Há inovações que devem facilitar a contratação de cooperativas pela Administração Pública.

Em nossos tradicionais mergulhos em bons exemplos de cooperativismo, convidamos você a conhecer a Coopersam e a Castrolanda. Com quase 15 mil associados, a Coopersam construiu, em apenas 22 anos, uma história de sucesso na área da saúde. Seu segredo: fazer a diferença. Já a Castrolanda, baseada no município de Castro, no Paraná, chega este ano aos 70 como uma potência agroindustrial. Carrega em seu DNA a força dos imigrantes holandeses que chegaram a Castro em 1951. É feita de “pessoas de fé, de pulso forte e coração grande”. Faturou R$ 4,48 bilhões em 2020.

Por fim, conheça o MobiCOOP, o novo aplicativo lançado pela Easy System Informática, e acompanhe nossa página de Coopernotas

Beijos e boa leitura

Sandra Campos
Editora da Revista EasyCoop
www.easycoop.com.br
Celular 11-948-137-799

 
  Aplicativo MobiCOOP: Mais acesso a informações e maior integração entre cooperado e cooperativa   Nobel: indicação de Paolinelli celebra o agro brasileiro  
  A Easy System, empresa com mais de 20 anos de experiência em sistemas para cooperativas, lançou o appMobiCOOP, que facilita o acesso a várias informações de grande importância para o dia a dia dos cooperados e proporciona maior integração de cada um deles com a cooperativa   A nomeação foi protocolada no Conselho Norueguês do Nobel, pelo diretor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), Durval Dourado Neto, e contou com cartas de apoio de 119 instituições do Brasil – dentre elas a OCB – e do exterior, representando 24 países.
  Sicredi recupera áreas de mata nativa e neutraliza CO2 emitido por agências do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro   Unicred Região da Campanha entra na rota de eletropostos no Rio Grande do Sul  
  Firme no propósito e na estratégia de sustentabilidade e ecoeficiência, o Sicredi neutralizou 27.272 toneladas de gases de efeito estufa (GEE) emitidas entre 2015 e 2019 pela operação da sede da Central Sicredi PR/SP/RJ, localizada em Curitiba (PR), e das 732 agências da instituição financeira cooperativa instaladas nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro   Desde o dia 18 de janeiro está funcionando o primeiro posto de abastecimento para veículos elétricos na cidade de Santana do Livramento
  Cooperativa cria moeda virtual para facilitar operações cafeeiras no Sul de Minas   Máquinas de cartões do Sicredi contam com o Pix para receber pagamentos  
  Trocar café por mercadorias é comum em muitas cooperativas. Já pagar com o valor atualizado do café em tempo real, não. Essa novidade é a promessa da “Coffe Coin”, uma moeda criada pela Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Varginha (MG) para facilitar as operações cafeeiras   O Sicredi ampliou o Pix, novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, para suas máquinas de cartões como mais uma opção de recebimentos para os seus associados
  Cresol chega a R$ 12,9 bi em ativos e tem resultado financeiro recorde   Unimed Lins inicia vacinação contra a Covid-19  
  A Cresol atingiu as conquistas mesmo em meio ao cenário de incertezas da pandemia do novo Coronavírus em 2020 e comprovou a solidez do Sistema   A Unimed Lins iniciou hoje (25/01) a aplicação da 1ª dose da Vacina Sinovac (Butantan) nos colaboradores do hospital e médicos da cooperativa