Newsletter
Artigos

Cooperativismo: contexto histórico do surgimento

O cooperativismo surgiu em meio ao contexto da Revolução Industrial, esta que proporcionou aos empresários a tecnologia necessária para que pudessem produzir mais e com custos menores, por meio da substituição da mão de obra pelas maquinas. Como, a sociedade era altamente dependente do trabalho manual, a implementação desta inovação contribuiu para o aumento das externalidades negativas geradas pelo fortalecimento do sistema capitalista, tais como, desemprego e a fome principalmente.

Ao mesmo tempo, em meio a tantas dificuldades que a sociedade enfrentava na época, um grupo de visionários identificaram a oportunidade de criar um modelo a qual pudesse gerar o desenvolvimento que as pessoas tanto precisavam. Ao idealizar a constituição de uma cooperativa de consumo, com a proposta de criar um empreendimento que figurasse em um novo modelo econômico, mais justo e igualitário e, que oportunizasse a compra de produtos básicos para a sobrevivência do indivíduo com qualidade e preços justos.

Em meio ao contexto de mazela surge o movimento que teve a sua origem através da constituição da Cooperativa dos Pioneiros de Rochdale”, nascida em 1844 na cidade de Rochdale na Inglaterra, cujo propósito era proporcionar oportunidade para que seus associados pudessem se desenvolver, ou seja, que encontrasse na cooperação a possibilidade de gerar ganhos individual impossíveis de serem alcançados sem a força do coletivo. Nesse sentido o cooperativismo moderno apresenta bastante similaridade com aquele pioneiro, entretanto, o ambiente econômico e social onde as cooperativas se inserem atualmente é muito mais dinâmico e diverso, o que implica na necessidade de as cooperativas lançarem mão de diversas ferramentas de gestão modernas e dinâmicas para darem conta de responder satisfatoriamente as demandas desse novo universo.

Daniel Oliveira

Cooperativista, Consultor de Cooperativas, Especialista em Organização do Quadro Social (OQS)