Newsletter
Artigos

O cooperativismo se reciclando

Na semana que passou o cooperativismo agropecuário brasileiro teve mais uma oportunidade de socializar os resultados de suas ações e reciclar conhecimentos, em evento nacional realizado em Campinas – SP. A cada evento que acontece envolvendo cooperativas, observam-se os avanços conquistados pelo sistema, quer através de cases de sucesso, quer por palestras que destacam os produtos e serviços produzidos e disseminados pelas cooperativas. A par disso é fácil identificar os diferentes sistemas de gestão praticados por gestores das cooperativas dos diversos portes e de diversas regiões do país.

O Encontro Nacional das Cooperativas Agropecuárias realizado pela empresa Conecta em Campinas, e que contou com a presença de mais de 400 lideranças de diversas regiões do país, mostrou que nossas cooperativas estão conquistando espaços importantes dos mercados, difundindo tecnologias no campo e distribuindo resultados, que se não fosse pela união dos produtores, jamais teriam acesso aos mercados internacionais pela falta de escala e até mesmo de ausência de conhecimento do que acontece no mundo globalizado.

Os temas abordados no evento, expostos por renomados palestrantes, foram todos atuais e dizem respeito ao dia a dia das cooperativas e, além de esclarecedores, serviram para provocar reflexões do modo de gerenciar cooperativas, e alertando para a necessidade de revisão de comportamentos em muitos casos ainda praticados por métodos empíricos e fora da realidade atual, especialmente na área comportamental e acompanhamento das inovações e tecnologias da informação existentes no mercado.

Quase todos os palestrantes do evento enfatizaram que as cooperativas tem um papel importante na conscientização dos produtores sobre a realidade dos mercados, e que são as únicas instituições que detém a produção na mão, sem a necessidade de disputar a originação dos produtos, e que estão se estruturando cada vez mais na agregação de valor, e ampliação de resultados aos produtores rurais.

O alerta dos palestrantes veio pela ainda falta de integração entre as cooperativas. Em outras palavras: a intercooperação. Ressaltaram que as cooperativas são eficientes ao unir os produtores, mas pecam na união entre elas próprias. Também houve alerta sobre a falta de comunicação com o mercado consumidor. Nestes dois fatores mais uma vez fica claro que nós em Santa Catarina estamos à frente. Temos muito mais comunicação e intercooperação do que as demais regiões do país. Isso nos conforta, mas precisamos reconhecer que ainda temos muito a avançar, e cabe aos nossos dirigentes se atentar e estimular, para que todos pensem nesse rumo e entendam que se comunicando se conquista mais rapidamente, e se unindo seremos mais fortes. Pense nisso.

Ivan Ramos

Diretor da Fecoagro.